11/12/2011

Nokia e a velha historia do "não é só quanto gastas, mas como gastas"

Em Madrid o novo nokia, Lumia 800, está por todo o lado (quero dizer, imagens dele porque até hoje apenas vi uma pessoa com ele.
Vemos mupies por todo o lado, vemos imensa comunicação nas lojas e sente-se que há um grande investimento da parte da nokia (com o alto patrocínio da Microsoft) no sucesso do equipamento.

Existem coisas engraçadas como decorar a estação de metro de Ibiza, com o tema de.... (preparem-se) Ibiza... Não me compreendam mal, gosto da ideia. Estão 3º na rua e podemos tirar uma foto a fazer windsurf... E  faz sentido lembrando a assinatura da campanha "the amazing everyday", já que no fim/inicio de um dia chato podemos sacar umas fotos engraçadas para o facebook.

Mas se por um lado as coisas estão a ser bem feitas por outro lado...
Nenhum destes três é o Lumia 800. E o mais "giro" é que os textos que estão do lado direito de cada telefone são relativos aos Lumia 800, com as suas especificações técnicas.
Portanto não percebo o que estes estão a fazer 3 modelos (que até são relativamente modernos, mas são symbian e não wp7) a fazer no móvel para o lumia 800...

Isto só me lembra que isto do marketing não é apenas relativo ao investimento que se pode fazer. Mas antes de que forma se vai gastar qualquer que seja o orçamento.

  • Como podemos exigir aos "parceiros" que não façam asneira com o produto que queremos promover? 
  • Como controlar toda a cadeia de distribuição de forma a que esta seja coerente com o posicionamento que foi definido? 
  • Como convencer os pequenos distribuidores que desta forma é errado e vão vender ainda menos?


Odeio usar lugares comuns, mas tem de ser. 
  • Nunca vi um iphone num mostrador de um ipad ou vice-versa... 
  • Em tudo o que é loja é possível brincar com um equipamento iOS e nunca consegui usar um equipamento de teste deste nokia. (Em Madrid eles têm replicas de plástico nos mostradores.... como se eu fosse comprar um telefone sem nenhumas provas dadas apenas porque gostei de como ele fica na mão...).


Amigos das empresas, da gestão à activação de marcas, passando pela malta do marketing e da comunicação, de uma vez por todas: Aprendam a fazer as coisas como devem ser. 

Façam-nas de forma correcta. Não é bom estar em muitos pontos de venda quando estes não valorizam o produto e o transformam em quarta ou quinta escolha de quem procura um iphone 4s ou um galaxy SII. É preferível estar em menos pontos de venda, mas fazer um bom trabalho de valorização do produto. 

E isto vale para todos os produtos.